XV Congresso Catarinense de Cardiologia

Divisor de Título

Avaliação do Sucesso Imediato da Cardioversão Elétrica em Pacientes com Fibrilação Atrial

Fundamento: A Fibrilação Atrial (FA) é uma taquiarritmia supraventricular, associadas a fatores como hipertensão, diabetes mellitus e obesidade. Como parte do tratamento temos a cardioversão elétrica (CVE), que é considerada o procedimento mais eficaz para reversão ao ritmo sinusal dos pacientes com fibrilação atrial. Métodos: Estudo observacional, retrospectivo, do tipo coorte história que avaliou o prontuário eletrônico de 90 pacientes com FA submetidos à CVE. Resultados: A população em estudo foi composta em 58,9% pelo sexo masculino, idades média de 62,63 anos, variando entre 29 - 90 anos. Entre as comorbidades, a principal foi a hipertensão arterial sistêmica. As principais drogas utilizadas eram os antiarrítmicos, betabloqueadores e os anticoagulantes, 32,2%, 37,8% e 32,2%, respectivamente. Identificou-se que as pacientes do sexo feminino possuem maior tendência de obter sucesso com a CVE. Na subanálise da população feminina, observou-se que o tempo de FA nas mulheres foi de 15,2 meses enquanto que nos homens foi de 60,25 meses (p=0,09). Também obtiveram sucesso da CVE os pacientes com médias de idades menores, 62,1 anos contra 64,63 anos (p=0,427). Em relação as variáveis ecocardiográficas, a fração de ejeção do ventrículo esquerdo média do grupo com sucesso da CVE foi de 52,46%, enquanto que no grupo que manteve a FA foi de 47%. O uso de carvedilol esteve associado com o sucesso da CVE, p=0,034. Dos pacientes que fizeram uso de carvedilol, 46,6% utilizavam concomitantemente a amiodarona. Conclusões: Não foram obtidas associações estatisticamente significativas dos aspectos clínicos e demográficos em relação ao sucesso da CVE. Identifica-se que quanto melhor a FEVE, maior é a chance de obter sucesso com a CVE. A utilização de carvedilol esteve associada de maneira estatisticamente significativa com o sucesso da CVE.

Autores: VINÍCIUS KREPSKY DALMORO, Antônio Alexandre Pinheiro de Carvalho, Marcos Venício Garcia Joaquim, Fabrício Bonotto Mallmann, Matheus Nienkotter Tavares Kuhnen, Hélcio Garcia Nascimento, Andrei Lewandowski, Alexander Janner Dal Forno, Hugo Leonardi Baldisserotto