XV Congresso Catarinense de Cardiologia

Divisor de Título

SÍNDROME DE TAKOTSUBO EM PACIENTE COM ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA

A Síndrome de Takotsubo, também conhecida como miocadiopatia induzida por estresse, é uma doença incomum que causa disfunção potencialmente grave da função ventricular. A doença pode mimetizar a Síndrome Coronariana Aguda tanto pelos sintomas quanto pela mudanças eletrocardiográficas. Uma grande diversidade de eventos podem servir de gatilho para a Síndrome de Takotsubo (Pelliccia et al. 2014, Temtanakitpaisan et al. 2013). DESCRIÇÃO DO CASO RCL, 51 anos, feminina, portadora de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) com indicação de gastrostomia. Estava em fase terminal da doença e viajou para aos Estados Unidos para tratamento alternativo com piora progressiva, o que vinha causando muita angústia para a paciente. Ao voltar da viagem compareceu no Pronto Socorro com mal estar e dispnéia acentuada. Exame de imagem descartou tromboembolismo pulmonar. Houve supradesnivelamento do ST (2mm na V4 e V5, e 0,5mm na V6), e elevação de troponina. A cinecoronarioangiografia mostrou vasos sem lesões obstrutivas porém uma hipocinesia global e acinesia apical do Ventrículo Esquerdo (ver imagens). Após o procedimento a paciente sofreu uma Parada Cárdio-Respiratório de 3 mintutos. A paciente foi intubada e necessitou Noradrenalina e Vasopressina para estabilização hemodinâmica. A troponina atingui um pico de 6,173 nas primeiras 24 horas. A ecocardiografia mostrou um padrão típico de acinesia e balonamento apical (imagem ilustrativa cortesia de echojournal.com). A Fração de Ejeção do Ventrículo Esquerdo foi estimado em 20% (Teicholz). [2 imagens angiográficos] [1 imagem de ECG] [1 imagem de ecocardiograma] A paciente evoluiu com complicações infecciosas e isquemia importante do membro inferior direito com indicação de amputação, o que não foi efetuada pela instabilidade clínica. Um Eletroencefalograma mostrou atividade reduzida possivelmente secundária a insulto isquêmico. Houve uma diminuição das doses dos vasopressores, porém, apesar do tratamento, a paciente evoluiu com aprofundamento do choque e após 2 semanas de internação, evoluiu para o óbito. CONCLUSÃO Na avaliação de quadros compatíveis com Síndrome Coronária Aguda ou Insuficiência Cardíaca, o médico deve lembrar da possibilidade da Síndrome de Takotsubo. Pela gravidade da doença é importante ter um diagnóstico e tratamento precoce. Apesar do conhecimento da síndrome, continua a ter uma mortalidade importante, às vezes durante a internação como neste caso, mas também a médio e longo prazo após a alta hospitalar (Gopalakrishnan et al. 2015, Vriz et al. 2016).

Autores: DARIUSH AKHAVAN, GUSTAVO LYCURGO LEITE, PAULO ANTÔNIO MARRA DA MOTTA, ANDRÉ MARTIN AKHAVAN